Moda e política: azul e vermelho para além da politicagem

Andam juntas moda e política: azul e vermelho para além da politicagem. É antropológico, ou seja, faz parte da lógica cultural de nossas terras todo esse endeusamento da figura dos políticos e não dos projetos, dos homens e não das ideias. É habitual, admirar o poder de um homem e não reconhecer o poder de um coletivo.

 

Todo mundo que visita nossa região questiona como um lugar tão rico, tão desenvolvido industrialmente não tem se quer estrutura básica e funcional na saúde, segurança e educação (para não citar conexão móvel, item básico nos dias de hoje). Para isso os blogs locais de política e policial dão conta de registrar o dia a dia… já digitou o nome de sua cidade no Google? As emissoras de rádio e TV começam a programação listando sistematicamente os números de mortes, o sangue derramado e as vidas perdidas, inocentes ou não.

 

A moda nunca é levada em conta pelos políticos locais, não pelo menos em sentido sério, mas quando o é, a politicagem e o interesse medíocre da individualidade partidária ganham o palco das discussões. Moda para esses homens é frescura até que eles precisem das verbas dos industriários como apoio para pagar a conta dos adesivos que estampam o povo com os números de suas legendas.

fonte: Shutterstock
Fonte: Shutterstock

 

Imagine só, muitos de nossos políticos mal sabem o que defendem seus partidos, uns se filiam a causas comunistas e condenam a sexualidade alheia, outros solicitam orelhão em tempos de internet e nomeiam ruas como justificativa de desenvolvimento. Se o quadro político que temos mal define o impacto do saneamento básico na saúde pública, como podemos esperar desses homens (e mulheres) se importem com o legado da moda, ou com o futuro dela: com trabalho fashion, a labuta da confecção, o valor de nossa estética, a idealizada valorização que a iniciativa privada já ensaia.

 

Mas a gente vai levando… o asfalto politiqueiro, a postagem ostentação de uma mudança que ninguém sabe definir, os argumentos batidos de uma novela das 9: com um casal, um vilão e um herói de sempre. Imagina se isso virasse moda? Na verdade essa é uma moda passada, que nunca se renova, que sempre volta de 4 em 4 anos. E todo mundo usa, briga para defender as estampas, coloca nos celulares e cadernos, pinta o cabelo e faz selfie ostentação. Moda e política andam mais juntas do que imaginamos. Bom seria se andassem de mãos dadas.

 

Siga o Box Fashion em mais redes sociais: Facebook Twitter Pinterest Instagram Snapchat Tumblr Google + 

 

Rodolfo Alves
Rodolfo Alves
Rodolfo é o publicitário que vive escrevendo ideias e fuçando novidades. Ele adora comunicação e é apaixonado pela moda no mundo: seja ela nas passarelas de grifes famosas ou nas feiras populares do Brasil. Aqui é nosso editor de conteúdos e empreendedor do Box Fashion.
https://www.boxfashion.com.br

Cadastre-se e receba as últimas novidades do mundo da moda

Nome: *
E-mail: *