Olha ele de novo no look do dia

Depois de me arriscar no primeiro look do dia na semana passada (clique aqui para ver) decidi fazer mais cliques de meus looks. Achei bem divertido isso e por que não brincar mais com as possibilidades de um guarda-roupas de roupas usadas para reinventar possibilidades e reinventar o estilo.

Um look para o trabalho

Uma coisa em meu trabalho que é muito legal é que não há um código de vestir muito estabelecido. Na profissão de publicitário apenas os profissionais de atendimento são cobrados de terem uma postura mais antiquada quanto ao vestir, sapatos e trajes sociais e clichês empresariais engessados, pois estes visitam as empresas e fazem um atendimento diretamente com empreendedores. Nas outras funções da área mais ligadas ao ambiente de agências, no âmbito interno o código de vestir é mais liberal digamos assim.

 

É super comum pra mim por exemplo atender clientes com usando shorts e camisetas. Assim eu me permito mesclar looks mais casuais, as vezes mais engessados como calças e sapatos sociais para reuniões e apresentações. Esse look abaixo é resultado dessa liberdade que faço questão de ter. Olha ele de novo no look do dia:

Se achando o boy da cocada preta
Se achando o boy da cocada preta: só que não!

Dissecando o look

Muito por acaso estou eu cá com mais uma camisa xadrez. Já disse, é um clichê da minha profissão. Essa fez parte do experimento de uma matéria que também publiquei aqui (clique para ver), das coisas que fazemos nós mesmos com nossas roupas. Cortei as mangas para refrescar. Algumas camisas ficam com desodorante preso na parte das mangas. Resolvi esse problema com uma tesourinha escolar. Ueeba!

 

O short

Esse sim é antigo. Na época que a novela Malhação influenciava o comportamento fashion, uma onda de calças boy friend tomou conta de minha irmã, que decidiu usar a calça do boy friend dela. Num vinda de Salvador pelas bandas de cá deixou a calça pra mim, eu cortei ela e fiz um short, a marca é pouco conhecida por aqui. O short de estética destroied fica bem legal com quase todas as minhas camisas. Eu vivo repetindo ele.

 

O sapato

Comprei esse da prateleira feminina da Riachuelo, a coleção era de primavera no Marrocos, do ano passado. O produto era lindo no começo. A sola dele com a parte lateral de plástico é péssima de limpar, e o forro do sapato depois da primeira lavagem começou a descolar da sola. Custou pouco mais de R$ 40. Esse mesmo material de que é feito desfia e fica todo buchado (bucha) creia, as vezes tenho que depilar esse sapato. (kkkkk). O problema de ficar descolado resolvi com + R$ 10,00 no sapateiro, que costurou tudo. Ficou discreto e bem legal. Ah e outra, calçar esse serena é um martírio, esquenta muito o pé. Mas a gente se passa né. Questões!!

olha_ele_no_look_do_dia_de_novo2

A bolsa, bom você sabe, um migué na bolsa de meu amigo Eddy Oliveira. Estava ali, sem compromisso… dando sopa, dei a Elza e trouxe para as fotos. Gosto de bolsas carteiro, mas faz tempo que não as uso. Quando o que você traz nela são coisas práticas tudo bem. Mas no meu caso eu teria que usar duas toda vez que fosse sair. Essa pose estranha era pra deixar o post mais animadinho mesmo. A dica é: use sim coisas emprestadas de seus amigos, vale roupas de festa, sapatos sem chulé (não deixe os deles com chulé), calças do cunhado e camisas recortadas. Reutilizar com seu estilo é bem divertido. Depois tem mais. Quem quer mais?

Siga o Box Fashion no Twitter clicando aqui.

Rodolfo Alves
Rodolfo Alves
Rodolfo é o publicitário que vive escrevendo ideias e fuçando novidades. Ele adora comunicação e é apaixonado pela moda no mundo: seja ela nas passarelas de grifes famosas ou nas feiras populares do Brasil. Aqui é nosso editor de conteúdos e empreendedor do Box Fashion.
https://www.boxfashion.com.br

Cadastre-se e receba as últimas novidades do mundo da moda

Nome: *
E-mail: *